Ainda não há comentários

Gratidão e o labor, pilares da vida espiritual!

Hoje se comemora o Dia da Gratidão, confira as palavras do nosso Papa Francisco, quando afirmou que a gratidão e o labor, agradecer e trabalhar, são os pilares da vida espiritual. Devemos ter um coração agradecido porque Deus nos amou e escolheu.

Na homilia em Nova York, em setembro de 2015, o Santo Padre apresentou duas breves reflexões:

“A primeira diz respeito ao espírito de gratidão. A alegria de homens e mulheres que amam a Deus atrai a outros; sacerdotes e consagrados são chamados a sentir e irradiar uma satisfação permanente com a sua vocação. A alegria brota dum coração agradecido.”

A “memória do primeiro chamamento”, a “memória do caminho percorrido” e sobretudo “a memória do encontro com Jesus Cristo” são momentos de bênção que devemos agradecer, realçou o Papa que de imediato valorizou o trabalho, o labor, como um vetor do caminho de serviço: “Um segundo aspecto é o espírito de labor. Um coração agradecido é, espontaneamente, impelido a servir o Senhor e a abraçar um estilo de vida de trabalho intenso. No momento em que nos damos conta de tudo aquilo que Deus nos deu, o caminho da renúncia a si mesmo a fim de trabalhar para Ele e para os outros torna-se um caminho privilegiado para responder ao Seu grande amor.”

O espírito de trabalho generoso pode, contudo, ser “sufocado” se nos deixarmos influenciar pelos critérios da “eficiência” e da “comodidade”, perigos que o Santo Padre apresentou como sendo da “espiritualidade mundana” que “nos enfraquece no nosso caminho de serviço e degrada o enlevo do primeiro encontro com Jesus Cristo”, sublinhou o Papa.

No final da sua homilia o Papa Francisco exortou os presentes a não perderem a paz e a responderem na provação como Jesus Cristo que “deu graças ao Pai, tomou a sua cruz e seguiu em frente”.

Fonte: Rádio Vaticano (http://bit.ly/2jeRf7q)

Publicar um comentário