Ainda não há comentários

Vivamos o Advento- Papa Francisco

Papa Francisco convidou a “estar em caminho”, neste inicio do tempo do Advento, para isso, propôs 3 atitudes em sua homilia, nesta manhã (28/12), na Missa na Casa Santa Marta.

“É um tempo para caminhar e ir ao encontro com o Senhor, isto é, um tempo para não ficar parado”, explicou. Mas, “quais são as atitudes que devo ter para encontrar o Senhor? Como devo preparar o meu coração para encontrar o Senhor?”.

“Na oração no início da Missa, a Liturgia nos fala de três atitudes: vigilantes na oração, operosos na caridade e exultantes no louvor. Ou seja, devo rezar com vigilância; devo ser operoso na caridade – a caridade fraterna: não somente dar esmola, não, mas também tolerar as pessoas que me incomodam, tolerar em casa as crianças quando fazem muito barulho, ou o marido ou a mulher quando estão em dificuldade, ou a sogra”.

“Tolerar… Sempre a caridade, mas operosa”, e também “a alegria de louvar o Senhor”. “Assim devemos viver este caminho, esta vontade de encontrar o Senhor”, afirmou.

Além disso, Francisco manifestou que “Ele é o Senhor das surpresas” e por isso renovou seu convite a não ficar parados.
“Estou em caminho para encontrá-Lo e ele está em caminho para me encontrar. E quando nos encontramos, vemos que a grande surpresa é que Ele está me procurando antes que eu comece a procurá-lo”.

Esta “é a grande surpresa do encontro com o Senhor. Ele nos procurou por primeiro. É sempre o primeiro. Ele percorre o seu caminho para nos encontrar”.

“O Senhor vai sempre além, vai primeiro. Nós fazemos um passo e Ele faz dez. Sempre. A abundância de sua graça, de seu amor, de sua ternura não se cansa de nos procurar, também, às vezes, com coisas pequenas”, acrescentou.

Enfim, Deus “que está nos procurando, nos esperando e nos pede somente o pequeno passo da boa vontade”. Entretanto, o cristão deve ter a “vontade de encontrá-lo”. Depois, Ele “nos ajuda”. “O Senhor nos acompanhará durante a nossa vida”, assegurou.

“Muitas vezes verá que queremos nos aproximar e sairá ao nosso encontro. É o encontro com o Senhor: isto é importante! O encontro”.

Francisco revelou: “Sempre me impressionou o que o Papa Bento XVI disse: que a fé não é uma teoria, uma filosofia, uma ideia: é um encontro. Um encontro com Jesus”.

“Distanciar-se ou ter o desejo de ir ao encontro. Esta é a graça que nós hoje pedimos. ‘Ó Deus, nosso Pai, suscite em nós a vontade de ir ao encontro de Cristo’, com as boas obras. Ir ao encontro de Jesus. Por isso, recordamos a graça que pedimos na oração, com a vigilância na oração, operosos na caridade e exultantes no louvor. Assim, encontraremos o Senhor e teremos uma linda surpresa”.

Fonte:www.acidigital.com
Imagem: L’Osservatore Romano

Publicar um comentário